Anthony Bartolo16/07/2020

O que aprendi em 10 anos de concorrência com a Avaya

Entrar para a Avaya como vice-presidente executivo e diretor de produtos foi empolgante, mas minha jornada teve alguns percalços. Veja bem, antes de voltar para a Avaya (eu já tinha trabalhado na empresa há alguns anos), passei quase uma década concorrendo diretamente com a empresa. Essa experiência me fez abrir os olhos, para dizer o mínimo, pois minha nova função tomou uma perspectiva especial.

Todas as empresas para as quais eu trabalhei nesse período tinham um plano “para atacar a Avaya”. A Avaya tem uma ampla base instalada e um premiado portfólio de produtos de UC e Contact Center. Depois de quase uma década tentando alcançar essa base, a qual tem motivos incríveis para buscar alternativas, voltei para confirmar que os clientes da Avaya eram mais fiéis do que nunca.

A identidade desses clientes finais é construída com base na tecnologia que a Avaya desenvolveu cuidadosamente ao longo dos anos. Ajudamos a criar experiências fantásticas para que essas empresas ofereçam valor excepcional para seus clientes. Meu retorno deixou claro que a diferença entre a Avaya e seus concorrentes é que eles estão tentando alcançar o que nós já temos: não apenas nossa tecnologia, mas nossa abordagem de implementação e gerenciamento de iniciativas estratégicas de TI.

O desafio para os CIOs de hoje: fazer a aterrissagem perfeita

Sempre uso uma analogia dos saltos de esqui ao discutir o assunto com líderes de TI. Muitos fornecedores usam a imagem de um saltador de esqui voando no ar, livre, leve e solto, dizendo que, para sua organização, o céu é o limite. Faça o que VOCÊ deseja. Aproveite a liberdade, dizem eles. Todos nós queremos fazer isso e não há nada que nos impeça.

Mas espere aí. Se é algo tão bom assim, por que todos nós não fazemos isso? Sabemos que é possível, mas não é algo simples: não bastar ter todo o equipamento à disposição. O que você está querendo fazer é descer uma enorme rampa com esquis longos, decolar, fazer uma descida de uma altura incrível e aterrissar com os dois pés, de preferência sem morrer.

É mais ou menos assim para um CIO atualmente. A tomada de decisão relacionada à implantação de alta tecnologia é como um salto de esqui para o qual você é pago para fazer uma aterrissagem perfeita. É por isso que muitos tendem a fugir dos riscos. Além disso, eles não se responsabilizam por todas as decisões, seja junto aos seus parceiros comerciais ou a seus próprios membros internos. Existem muitas concessões no caminho e são elas que impedem uma finalização perfeita.

Você precisa de alguém que entenda a complexidade e a realidade da jornada. É por isso que as equipes de alto desempenho trabalham com um especialista experiente; alguém que joga há muito tempo, que tem experiência comprovada no planejamento de negócios, de tecnologia, de finanças etc. Ninguém quer que um médico residente faça sua cirurgia cardíaca. Você não deixaria a reforma dos seus sonhos nas mãos de alguém que só sabe usar um martelo e um prego. É isso que torna a Avaya e nosso ecossistema de parceiros confiáveis uma força imbatível.

O grande diferencial da Avaya

Há um motivo pelo qual as pessoas buscam as melhores empresas. Enquanto você está lendo este texto, 90% das empresas relacionadas na publicação Fortune 100 estão usando a Avaya, com 4,5 milhões de licenças contratadas na nuvem. Por nove anos consecutivos, fomos líderes do Quadrante Mágico do Gartner em comunicações unificadas, e pelo terceiro ano consecutivo, somos líderes do Aragon Research Globe em comunicações unificadas e colaboração, além de termos mais de 141 milhões de linhas de UC implantadas globalmente. Os produtos da Avaya são comprovadamente resilientes e escaláveis: eles resistiram ao teste do tempo. Nosso setor de P&D oferece ótimos resultados para os stakeholders, e não é impulsionado por capitalização ou sentimento de mercado.

Meu retorno me mostrou, mais do que nunca, qual é o espaço da Avaya. Nós entendemos do assunto. Sabemos bem aonde os clientes querem ir. O que fazemos não pode ser facilmente replicado (replicar uma tecnologia é algo muito diferente de conseguir desmembrar ou dinamizar processos e capacidades para gerar mudanças organizacionais sustentáveis).

Quando o assunto é transformação digital, não se trata mais de uma escolha. É fazer ou morrer. Promover a disrupção ou cair no esquecimento. Cada organização precisa se concentrar no mapeamento de uma jornada fundamental que assegure a migração de seu ambiente atual para um estado final desejado (nuvem – pública ou privada –, híbrido ou qualquer outro estado), no próprio ritmo, com um parceiro experiente ao seu lado. Alguém que entenda as diversas concessões e integrações aos processos existentes, às capacidades e, o mais importante, aos resultados. Não é fácil, mas fica menos difícil com o parceiro certo ao seu lado.

Resumindo: você não pode confiar em alguém para guiá-lo na direção certa se essa pessoa não entende sua jornada. Na Avaya, somos direcionados exclusivamente pelas jornadas dos clientes, seja de maneira orgânica ou por meio de nossas muitas parcerias. Sabemos como evitar transtornos e interrupções ao longo do processo. Fazemos isso há décadas e continuaremos fazendo isso por várias décadas.

Só existe uma Avaya e estou entusiasmado em retornar para ajudar organizações de todos os tipos a mapear suas jornadas únicas. É muito bom estar em casa.

What I Learned from 10 Years of Competing Against Avaya

Anthony Bartolo

Anthony Bartolo é vice-presidente executivo e diretor de produtos.  Ele é responsável pela gestão da Avaya por meio de seu portfólio de produtos, fazendo a supervisão do desenvolvimento de e gerenciamento de produtos, de tecnologias emergentes e da estratégia corporativa para as soluções físicas e baseadas na nuvem de Comunicações Unificadas, Contact Center e Colaboração.

Leia os blog posts de Anthony Bartolo